35ª ASPEN – As Boas Práticas de Eficiência Energética e Sustentabilidade dos Parceiros IBesc

Proportion

Instituto Besc promove debate sobre boas práticas de eficiência energética e sustentabilidade

A 35ª Assembleia Permanente pela Eficiência Nacional reuniu representantes da Vibra Energia, Ipiranga e Renault

A sigla ESG, termo usado para se referir às práticas ambientais, sociais e de governança, está norteando a agenda de grandes organizações em todo o mundo. A fim de discutir bons exemplos no mercado de energia, o Instituto Besc realizou a 35ª ASPEN – Assembleia Permanente pela Eficiência Nacional com o tema “Boas Práticas de Eficiência Energética e Sustentabilidade”, que contou com a presença de representantes das empresas Vibra Energia, Ipiranga e Renault.

O acréscimo na demanda por energia, ocasionado pelas mudanças de hábito da sociedade, pelo aumento do consumo de bens e serviços e o desenvolvimento tecnológico, tem aumentado a necessidade de disponibilização de mais energia e, consequentemente, maiores responsabilidades acerca das questões ambientais e a busca pela eficiência energética.

O consumo de energia pelas empresas está ligado diretamente à competitividade dos negócios, uma vez que sempre se busca a melhoria do desempenho por meio da otimização do uso dos recursos. Portanto, o objetivo é produzir mais gastando menos, ou seja, alcançar a eficiência energética produtiva, promovendo a sustentabilidade ambiental.

Coordenador técnico de Combustíveis da Ipiranga, Ricardo França destacou como a companhia passa por essa transição energética e os desafios deste segmento nessa transformação. “Quando falamos de combustíveis, é importante ter em mente que falamos de energia. Trabalhamos no sentido de trazer eficiência energética mesmo para combustíveis fósseis, com menos energia e insumos para atender mais e melhor as demandas da população. Esse é o nosso foco no desenvolvimento de produto”, destacou Ricardo França.

O coordenador falou ainda sobre a importância de inovar nos combustíveis fósseis visando a redução de consumos e emissões com a filosofia de “rodar mais com menos” e apresentou os combustíveis aditivados da companhia, como o DT Clean, criado para garantir a economia de combustíveis, com economia de 4% comprovada em testes, o Octapro, gasolina de alta octanagem, o Diesel S10 Rendmax, que traz economia para o motor de 3%, comprovada pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT).

Representante da Vibra Energia, Aurélio de Souza, gerente sênior de Planejamento Logístico, falou sobre o comprometimento da empresa com o futuro sustentável.

“Temos uma agenda focada nesse propósito. Nossa estratégia é um futuro baseado na economia de baixo carbono e seguindo este direcionador atuamos em três frentes: eficiência operacional, com redução da intensidade das emissões por meio da melhoria contínua das atividades; energias alternativas, para desenvolver negócios com energias limpas, de alto valor, incluindo energias de transição; e cadeia de valor, criando parcerias para oferecer soluções amigáveis para o meio ambiente.

O gerente sênior apresentou várias iniciativas da Vibra Energia, entre elas, um projeto de compra de energia de fonte 100% renovável, adquirida no mercado livre de energia, para suprir a sede e cinco unidades operacionais da empresa, com migração prevista para os próximos anos de mais 25 unidades operacionais.

Em sua fala, Caíque Ferreira, diretor de Comunicação LATAM da Renault e vice-presidente do Instituto Renault, trouxe uma análise sobre como o ESG está integrado na cultura e na estratégia de negócios da empresa francesa, que tem sede em São José dos Pinhais (PR).

“Temos uma estratégia mundial, mas, claro, com foco local. Um dos destaques da Renault na área de meio ambiente é que a nossa fábrica é considerada aterro zero desde 2016, ou seja, todos os resíduos industriais são corretamente destinados para serem reciclados ou reutilizados. Em 2019 foram mais de 70 mil toneladas de materiais diversos foram destinados corretamente para reaproveitamento”, pontuou Caique Ferreira.

O diretor também falou sobre o pioneirismo da Renault com veículos elétricos e mostrou os projetos de mobilidade da companhia no Brasil. Na área social, o diretor destacou as ações do Instituto Renault, que com suas iniciativas já beneficiou 800 mil pessoas. Na área de governança, a Renault estabeleceu o Código de Ética e Guia de Prevenção à Corrupção, elaborados para contemplar as melhores práticas do mercado e regulamentações vigentes.

A 35ª ASPEN evidenciou como as boas práticas têm ganhado destaque na sociedade e as empresas responsáveis com o meio ambiente, a sociedade e a própria gestão são cada vez mais valorizadas.  O conteúdo pode ser visto na íntegra no canal do YouTube do instituto.

Sobre o Instituto Besc

O Instituto tem como propósito promover o estudo e o conhecimento de todos os núcleos do saber por meio de seminários, conferências, estudos e pesquisas que possibilitem o debate de ideias, a troca de experiências e a realização de ações para o desenvolvimento econômico e humano do brasileiro, para uma vida sustentável no Planeta.

Focado nos aspectos econômicos e humanos, o Instituto Besc reúne dirigentes, especialistas de organizações privadas, públicas e não-governamentais, estudantes e estudiosos de problemas nacionais e continentais. Juntos, eles discutem temas que beneficiam e interessam os brasileiros, buscando a integração de todas as regiões do Brasil para o bem-estar e a prosperidade de sua população.

Confira como foi o webinar:


Apresentações:


Para acessar o relatório desse webinar, basta baixar o arquivo, a seguir: